Domingo, 26 de Julho de 2009
Jogo de Snooker

É da minha vivência, da partilha de experiências e de momentos diários que busco  a inspiração necessária para escrever. Às vezes é de situações menos esperadas que dou largas à minha imaginação e ao meu sentido prático para ver nas pequenas coisas, ou em breves momentos, uma imensidão de comparações com a vida. Ontem foi mais um dia de inspiração e desta vez num casamento!

 

A dada altura dou por mim a jogar snooker. Recuo no tempo por momentos, e alinho o meu pensamento com imagens que me vêm à memória das muitas e viciantes vezes, que há uns bons anos atrás, me dedicava a este jogo. Gostava tanto e jogava tanto que cheguei mesmo a comprar um taco profissional. Conservo-o algures na garagem...

É curioso que mesmo tendo snooker na empresa onde trabalho, confesso que já não jogava há uns anos, e estava de facto muito destreinada daqueles velhos truques que só ao fim de algumas tacadas é possível recordar!

 

A dada altura dou por mim a olhar para a mesa de bilhar... é incrível como vi aquela mesa como a própria vida! De fundo vermelho, verde ou azul... não importa, pode ser da cor que cada um de nós a pinta no dia a dia. De uma tacada damos inicio ao jogo... as bolas espalham-se e facilmente podem personificar os nossos objectivos, sentimentos, amigos, familiares, ou um sem número de vertentes que tenhamos imaginação para personificar. O objectivo do jogo é de uma tacada metermos cada bola no buraco certo? Já disse há pouco que estava destreinada... se numas bolas exercia demasiada força, noutras tentava minorá-la.... Tomo consciência que o jogo dependia exclusivamente da minha performance. Cheguei a ter jogadas de meter 3 bolas seguidas, mas imediatemente acontecia meter a bola branca e invalidava a última jogada e lá tinha mais uma bola em cima de mesa. No meio de um "palavrão" e de uma frustração instantaneamente compreendi como aquele jogo personificava tão bem a vida!

 

Andamos numa luta constante e preocupados em atingir os nossos objectivos, em manter os amigos, em resolver situações, em sermos felizes... a vida vai correndo umas vezes bem e outras nem por isso. É incrível como num jogo de snooker aceitamos tão bem as regras... se não tocarmos na nossa bola ou metermos a branca no buraco, sofremos a penalização de recolocar nova bola em jogo... criamos um atraso à tão ambicionada vitória.

 

Na vida devíamos ter esta consciência... se por alguma razão falhamos e sofremos "penalizações" porque nos custa tanto aceitar o sofrimento ou a dor ou a frustração? Porque não é fácil aceitarmos as regras do jogo da vida? Provavelmente não temos consciência que a vida é um jogo com regras próprias.

 

Num jogo de snooker... o parceiro com quem jogamos pode personificar o futuro ou as pessoas que nos rodeiam, tudo pode depender da nossa imaginação ou da perspectiva de cada um de nós! Naquele momento presente... em que estamos em jogo... ele corre bem ou mal dependendo da nossa performance... mas só sabemos o desenvolvimento do jogo a cada tacada do parceiro... e nós vamos reagindo. Se o parceiro começa a meter muitas bolas, ou se coloca à defesa e ficamos sem visibilidade para chegarmos às nossas bolas, vamos vendo a nossa situação a complicar-se... mas chega a nossa vez e concentramo-nos no jogo e tentamos dar a volta à situação porque queremos ganhar.

 

Na vida e por mais que o "jogo diário" nos esteja a correr mal não devemos deixar de reagir e de ter consciências das "bolas" que temos em cima da mesa... aquelas que devemos cuidar em meter no buraco da felicidade, do ânimo, do desejo, da resolução, etc. Mesmo em momentos de contrariedades em que nos sentimos a ser derrotados não devemos nunca desanimar!

 

Estive duas horas a jogar snooker com o meu marido. Tive jogadas espectaculares, momentos de embaraço misturados com alguma frustração e o que é certo é que não ganhei um único jogo! Terminei com um sorriso amarelo e com a sensação de derrotada mas foi no momento. No caminho para casa vim a pensar como aquela derrota não pesou e o quanto é fácil aceitá-la num simples jogo. Porque em todos os jogos há vencedores e vencidos e porque em todos os jogos há regras para cumprir.

 

Se a vida fosse comparada a um jogo de snooker, ou se pelo menos nós a comparássemos a um jogo, será que não era mais fácil aceitarmos os contratempos, os obstáculos, as frustrações, as angústias e todas as amarguras que a  derrota trás às nossas vidas?

 



publicado por Sheila às 23:57
link do post | comentar | favorito

13 comentários:
De Marta a 27 de Julho de 2009 às 14:43
Olá amiga,
Adorei a analogia e sinceramente acho que tens toda a razão também na vida nos recusamos teimosamente a aceitar derrotas sem pensarmos que essas derrotas se analisadas podem ser transformadas em vitórias.

Se analisarmos bem na maioria das vezes perdemos porque fizemos jogadas erradas e não porque o outro fez batota ou jogou melhor. O pior é que na maioria das vezes temos dificuldade ema aceitar esse facto. Depois, vem todos aqueles sentimentos que nos arrastam pela tristeza, angustia, raiva e tantos outros que nos provocam mau estar.

No snooker como na vida nada como aceitarmos os erros e voltarmos a jogar com convicção, amor e sobretudo com muita mas muita vontade de vencer.

Beijinhos


De Sheila a 28 de Julho de 2009 às 01:02
É isso mesmo minha querida.
Ou como num jogo de snooker, podiamos aceitar as derrotas de uma forma mais conformada e pacifica e sim ver oportunidades de uma luta interior mais forte com rumo à vitória!
Lá diz a célebre frase... não custa viver, custa é saber viver! E neste jogo há ingredientes que são essenciais para fazer o prato do dia a dia!
Beijinhos doces para ti
feliz!


Comentar post

* mais sobre mim
* Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


* posts recentes

* Cats Love

* O que procuramos?

* Querida Cátia :)

* Há coisas que nos passam ...

* Estou uma lamechas...

* Há dias como o de hoje…

* Delicia :)

* 4 meses e meio :)

* Tiroidectomia Total – 2 m...

* Tiroidectomia Total

* Vida

* Adoro...

* Imprescindível...

* Amar...

* Espera...

* Arrependimentos...

* arquivos

* Maio 2013

* Novembro 2011

* Outubro 2011

* Agosto 2011

* Julho 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* tags

* todas as tags

* favoritos

* Chocolate

* Destino

* FoodScapes - Absolutament...

* O tempo voa...

* Escrever a Vida em Capítu...

* Afastamentos

* As Surpresas da Vida

* Momentos de Ternura

* A força da nossa vitória

* Orgasmo da Vida

* links
* pesquisar