Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010
Fibra

 

Como as pessoas, cada tecido tem as suas próprias vantagens e limitações.

Alguns são finos e lindos, mas frágeis que se rasgam ao mínimo picote.

Outros têm a trama tão cerrada que nem dá para ver as fibras.

Há ainda os que são grossos, encorpados, chegando até a arranhar.

Impossível mudar o caráter de um tecido.

Ele pode ser cortado, rasgado, cozido, para se transformar em vestidos,

calças, ou toalhas de mesa, mas seja qual for o feitio que assuma,

o pano continuará sempre o mesmo.

A sua verdadeira natureza não se altera, qualquer boa costureira sabe disso.

 

Frances de Pontes Peebles

A Costureira e o Cangaceiro

 

 

"E tal qual uma boa costureira, a vida encarrega-se de reconhecer e revelar

a natureza do tecido que nos reveste, seja qual for o feitio que assumamos."

 



publicado por Sheila às 11:45
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010
Mágoa

 

 

“É uma palavra bonita, mágoa. Sabe a lágrimas silenciosas, a noites de insónia,

a manhãs de Domingo solitárias e sem sentido.

Está para lá da tristeza, da saudade, do desejo de lutar pelo que já se perdeu,

da raiva de não ter o que mais se queria, da pena de ter deixado fugir um grande amor,

por ser demasiado grande. Primeiro grita-se, barafusta-se, soluça-se em catadupas.

Depois, é o pós-guerra, a rendição, a entrega das armas e as sentenças de um tribunal

marcial interior, em que os juízes são a vida, e o réu, o que fizermos dela.

Limpam-se os destroços. Enterram-se os mortos, tratam-se dos feridos,

que são as nossas feridas, feitas de saudades, de desencontros, palavras infelizes

e frases insensatas, medos, frustrações e tudo o que não dissemos.

A mágoa chega então, quando o cansaço já não nos deixa sentir mais nada.

É silenciosa e matreira, instala-se sem darmos por ela, aloja-se no coração.

Mas o mundo nunca pára. Nada pára. A vida foge, os dias atropelam-se,

é preciso continuar a vivê-los, mesmo com dor.

Pelo menos a mágoa magoa, mas faz-nos sentir vivos.”

 

As Crónicas da Margarida,

Margarida Rebelo Pinto

 Felizmente não tenho muitas mágoas, mas tenho momentos que olho para trás no tempo e sinto-me triste por saber que não voltarei a vivê-los. É precisamente por isso que cada novo dia é motivo suficiente para vivermos intensamente cada momento, para que não fiquem mágoas do que não se volta a repetir. Como diz a Margarida Rebelo Pinto o mundo não pára, nada pára e é preciso continuarmos bem impulsionados para continuar a viver.

Que seja intensamente. Que seja com alegria. Que seja com óptimismo.

 

Que um sopro seja o suficiente para afastar as mágoas que por vezes nos assombram! 

 

Continuação de boa semana!

 



publicado por Sheila às 01:26
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2010
Saudades de Ti!

 

Já que não estás mais neste mundo para ouvir as palavras que ficaram presas no meu coração, deixa-me escrevê-las para libertar as frases e as histórias que já não te poderei contar, como quem apanhou beijinhos à beira-mar toda a sua vida e os devolve agora ao mar…

 

Sabes o quanto me fazes falta?

Eras o peso que fazia equilibrar a balança dos meus dias difíceis. Eras a cafeína que dava energia às minhas horas lentas.

 

Agora que já não estás aqui para temperar as minhas emoções e sentimentos, sinto-me vazia e tenho dias em que não consigo preencher essa solidão que me submerge, tantas vezes que acordo de manhã sabendo que não voltarei a ver-te, a falar contigo, sinto-me tão triste!

 

Tenho saudades das nossas longas e produtivas conversas. Aprendi tanto contigo sabias?

 

Passaram 8 anos, sei que muitos não compreendem porque não supero a tua ausência, mas como explicar-lhes? Como fazer sentir no coração dos outros aquilo que só o meu abrange? Por incrível que pareça sempre achei que íamos ser amigos até sermos velhinhos, e continua a ser difícil aceitar que já partiste.

 

Por isso, escrevo-te esta carta, porque mesmo não existente, és o único que entenderá… o quanto me fazes falta!

 

 

Beijinho doce meu Anjo!

 

 

"E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

 

 

 

Querido H, passaram 8 anos e não há dia que não me lembre de ti. 8 anos em que revivo a imagem do meu marido a dar-me a noticia de que o meu melhor amigo tinha falecido num acidente. Um amigo insubstituível, companheiro incansável nos momentos bons e maus. Tu que me fazes falta em cada dia que passa. Tu que não esqueço, momentos que a memória e o coração mantém vivos sempre. Onde quer que estejas eu sei e sinto que estás sempre comigo. Que me proteges, que me visitas, que continuas a cuidar de mim. Em sonhos disseste-me um dia que tinhas de partir, mas que sempre que precisasse bastava fechar os olhos e chamar por ti. Quando esta noite me deitar, vou fechar os olhos e esperar que me visites no meu sonho e me contes as tuas aventuras... como dantes quando regressavas de uma das tuas viagens e trazias a magia do conhecimento dentro de ti. A vida nunca mais foi igual sabes! No entanto e desde que te perdi, aprendi a viver com outra intensidade, com uma esperança renovada e com a vontade de viver mais intensamente cada momento. O facto de raramente me chatear com alguém ou alguma coisa devo-o a ti.

Beijo doce e terno meu querido amigo.

Até já! 

 



publicado por Sheila às 00:25
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2010
O Medo...

 

O medo, essa força misteriosa que nos rouba a alegria e o sonho,

devia vir no dicionário como antónimo de vontade.

O medo é como um terreno minado;

nunca o atravessamos mesmo que do outro lado

estejam todos os nossos desejos.

 

Margarida Rebelo Pinto

Diário da tua ausência

 

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas,

que já têm a forma do nosso corpo,

e esquecer os nossos caminhos,

que nos levam sempre aos mesmos lugares.

 

É o tempo da travessia: e, se não ousarmos faze-la,

teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.

 

 

Fernando Teixeira de Andrade

O Medo: o maior gigante da alma

 



publicado por Sheila às 10:33
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010
E se...

 

E se te transformasses em pássaro?

Eu tranformava-me em céu, um vasto céu azul, com nuvens de fogo

nas pontas e sulcos de pétalas no centro; um fulgurante azul celeste

criado só para ver todo o fascínio do teu irromper.

 

E se te transformasses em água?

Eu transformava-me em fonte, ou talvez numa nascente, que a ânsia

de ver-te inundasse e nas paisagens que te vou escrevendo a minha

sede abrandasse.

 

E se te transformasses em estrela?

Uma imponente estrela de espuma com brilho de lava e gestos de

vento? Eu transformava-me em sombra, uma sombra incandescente,

onde tu: pássaro, água ou estrela, pudesses andar e na varanda de

minha espera, devagarinho, viesses pousar.

 

                                                                                    Victor Oliveira Mateus

                                                                                    In "Col. afectos: Amor", Labirinto

 

 E com este texto belissimo vos deixo. É 6ªfeira e após publicar este post estou oficialmente de fim de semana! Divirtam-se! Beijinhos Doces

 



publicado por Sheila às 17:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010
Sentidos...

"Os dedos com que me tocaste

persistem sob a pele,

onde a memória os move."

 

Luis Miguel Nava

 

Incrível como uma simples frase pode sintetizar um vasto contexto de sentidos... de saudades... de memórias...

 

 

Boa semana!



publicado por Sheila às 17:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010
Desejos

 

Há mulheres que querem que

o seu homem seja o Sol.

O meu quero-o nuvem.

 

Há mulheres que falam

na voz do seu homem. 

O meu que seja calado e eu,

nele, guarde meus silêncios.

Para ser a minha voz quando

Deus me pedir contas.

 

No resto, que tenha medo

e me deixe ser mulher,

mesmo que nem sempre sua.

  

Que ele seja homem em breves doses

 

Que exista em marés, no simples

ciclo das águas e dos ventos.

E, vez em quando, seja mulher,

tanto quanto eu.

  

As suas mãos as quero firmes

quando me despir.

Mas ainda mais quero

que ele me saiba vestir.

Como se eu mesma me vestisse

e ele fosse a mão da vaidade.

 

Mia Couto

em Idades Cidades Divindades

 



publicado por Sheila às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2010
Probabilidades...

Acho que não passa um único dia sem que algo de engraçado não me aconteça. Não sei se é de ser uma pessoa bastante atenta a tudo o que  me rodeia, ou se é o facto de tentar viver tão intensamente que me faz estar alerta para tudo o que se desenrola à minha volta lol

 

Há dias em que a vida nos presenteia com algumas surpresas... das más tento não ficar com recordação, agora há supresas que são de facto engraçadas e que nos deixam a pensar!

Sem dúvida que há surpresas cujo grau de probabilidade de acontecerem ou se repetirem é de facto diminuto... e quando acontecem têm um sabor especial e creio que as recordaremos por imenso tempo lol

 

Nos últimos dias tive dois episódios, cujo grau de probabilidade de acontecerem é, sem dúvida alguma, dificil de repetir lol

 

Na 6ªfeira consegui a proeza de encontrar no mesmo dia dois ex-namorados que não via, ao vivo e a cores, um há mais de 20 anos e o outro há pelo menos uns 6 anos... Curiosamente ambos é que me conheceram e me abordaram. A situação do primeiro foi mais sui generis e confesso que me assustou porque me seguiu durante algum tempo num centro comercial, até me abordar... e o segundo foi à minha empresa ter uma reunião, viu-me e veio ter comigo...

Um já tem filhos e o outro casa-se agora em Junho. Gostei imenso de os re-encontrar e espero conseguir manter alguma troca de noticias daqui para a frente.

 

O 2º episódio deu-se ontem, dia dos namorados. Fomos jantar a casa da minha mana de coração. Os nossos filhos têm uma diferença exacta de 9 meses! No dia em que fui ver o meu "sobrinho" à maternidade, já a sementinha da Inês iniciava o seu crescimento na minha barriga. Por brincadeira ou não os nossos filhos consideram-se namorados desde os quatro anos e a coisa tem perdurado...

Este ano ambos escolheram as suas prendas e ontem deu-se a troca...

 

A prenda dele para ela foi esta:

 

 

A prenda dela para ele foi esta:

 

 

Há coisas fantásticas... não há?

 

Tenham um Bom Carnaval... ou melhor um excelente dia de dolce faire niente... o meu vai ser assim lol

 



publicado por Sheila às 00:06
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010
Completude

 

“Na véspera de ti

eu era pouca

e sem

sintaxe

eu era um quase

uma parte

sem outra

um hiato

de mim.

 

No agora de ti

aconteço

tecida em ponto

cheio

um texto

com entrelinhas

e recheio:

 

um preciso corpo

um bastante sim.”

 

Maria Ester Maciel / Amor

 

 Arrepiante de tão lindo que é este trecho!

        Boa Semana!

 



publicado por Sheila às 13:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 14 de Fevereiro de 2010
Dia dos Enamorados...

 

 

Não tenho a certeza de que estejas dentro de mim,

ou que eu esteja dentro de ti,

ou que me pertenças.

Pelo menos não é isso que eu quero.

Acho que estamos ambos dentro de outro ser

que criámos e que se chama "nós".

 

Na verdade, não estamos dentro desse ser.

Somos esse ser.

Ambos nos perdemos a nós próprios

e criámos outra coisa,

algo que existe apenas como uma

união de nós os dois.

 

Robert James Walter

em Pontes de Madison County

 



publicado por Sheila às 01:14
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010
Ora nem mais...

 

"A única razão lógica para as pessoas falarem nas tuas costas é porque já estás à frente delas"

 

... ora aqui está uma grande verdade!!

 

Bom fim de semana!

 



publicado por Sheila às 19:03
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Jogo de espelhos sem espelhos...

 

 

Gosto dos espelhos que me trazem o mundo de uma forma diferente, porque o mundo ao espelho é o oposto do mundo real.

Os espelhos têm a faculdade de nos devolver a imagem.

Gosto dos espelhos que me traduzem os sentidos e que me levam a ver aquilo que não vejo, apenas aquilo que sinto.

Gosto quando o espelho me devolve o meu rosto espontâneo, quando os meus olhos expressam um misto de combustão de desejos e ternuras.

No entanto um espelho não consegue reflectir a alma, e é a alma que nos distingue dos reflectidos...

Ao espelho não te vejo.

No escuro espelho-te.

Na luz desejo-te.

No infinito amo-te.

Tu és o meu espelho porque não me reflectes.

Tu és o meu espelho porque quando olho para ti só te vejo a ti.

Isto é tudo um jogo de espelhos sem espelhos, porque só assim é que pode ser jogo.

 



publicado por Sheila às 00:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010
Limites para Voar?

 

 

 

 

Gosto de voar, de dar liberdade à imaginação, de sentir as rédeas da vida nas minhas mãos e projectar as minhas vontades, sonhos e desejos na ténue linha da minha realidade.

 

Comecei o ano a voar ligeiramente mais baixo do que é habitual.

Mas e mesmo mais em baixo não desisto do meu voo e não deixo de observar ou desejar o teu.

Como é bom voar devagar como um beijo que se dá sem a preocupação com o que está para além dele.

 

Um beijo ou um voo fazem parte da eterna sucessão do pousar e levantar, porque sempre existirá quem voa pelo simples prazer de o sentir, ou por gostar de contemplar as coisas de um modo diferente e mais pessoal.

 

Quando decido voar, o ar à minha volta confunde-se com a vontade e logo ali se forma um vórtice capaz de agitar o meu mundo. Nem sempre é a força que faz deslocar os objectos, ou que produz sentimentos, ou que despoleta paixões, ou desencadeia ilusões. Sem dúvida que a nossa vontade e determinação em voar é a nossa maior força.

 

Há dias que consigo voar mais alto do que é habitual em mim. Por vezes niguém repara, até porque a diferença não está no voo, está na altura em que se pratica o voo. Um voo em si é simples: impulso interior, agitação da vontade, um pouco de intensidade emocional, um pouco de leviandade e lá estamos nós no ar sem saber bem porquê. Quem voa não se apercebe da dificuldade que têm em voar aqueles que não sabem. É sempre bom superar as dificuldades ou sonhar em fazer qualquer coisa que saia do habitual.

Voar para quem voa é trivial. Voar para quem não voa é uma impotência muito íntima.

 

Há dias em que não consigo voar. Há pessoas que implicam com a possibilidade de voos. Pessoas demasiado agarradas à mesmisse de sempre, ao marasmo do conformismo. Talvez porque não sabem, ou porque não querem, ou porque não desejam, ou porque incomodam, ou porque, e para elas, voar é fútil, e caminhar é bem mais estável. E dou por mim a achar que caminhar é de facto aquilo que a maioria pratica. Afinal andar é só pôr um pé à frente do outro e depois seguir o movimento e praticar a rotina.

 

Voar é bem diferente! Além das asas da vontade, é preciso ter coragem.

É preciso ter os olhos bem abertos, porque o acto de voar só se consuma quando se consegue avistar o mundo de distinta feição.

Quem voa não se contenta em andar...

Quem voa gosta de voar...

... e de ver por onde voa.

Num voo não há limites... ou, pelo menos, não devia haver!

 



publicado por Sheila às 10:23
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010
Sugestão Humorística para o Dia dos Namorados

Uma sugestão gira recebida por email para oferecerem à vossa cara-metade, no próximo dia dos namorados :)

 

 

 

 

 

 

Podem ver mais "espécimes" aqui na loja do site do Cão Azul

 



publicado por Sheila às 23:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Desafio - 5 manias minhas

E o desafio foi-me lançado directamente da Covilhã, pelo meu bem humorado e querido amigo Anjodaesquina.

Tenho que enunciar 5 manias minhas, hábitos muito pessoais. E além de dar ao público conhecimento destas particularidades, tenho que escolher 5 bloguistas para entrarem, igualmente, no jogo. Cada participante deve produzir este regulamento no seu blogue...

 

Hummmm ora bem... acho que é fácil pensar em alguns hábitos pessoais que tenho, mas que não considero manias, e uma ou outra mania que nem sempre seja um hábito recorrente LOL

Por isso e publicamente (lol) e que me venha assim de repente à cabeça tenho a dizer de minha justiça que...

 

1. Todas as manhãs o meu telemóvel começa a tentar acordar-me às 7h30... ele bem que me acorda (de 10 em 10 minutos) mas é raro o dia que me consiga levantar antes das 8h15 que é mesmo o limite! Ao fim de semana ferro o galho e tenho a mania de dormir até tarde! Adoro dormir!

 

2. Tenho a mania de combinar as carteiras com o calçado e o relógio com o tipo de roupa escolhido.

 

3. É rara a manhã que me lembro de pôr perfume antes de sair de casa... é naquele tempo morto de abrir os portões de casa e da garagem que executo este último "retoque" de beleza dentro do carro.

 

4. Um hábito engraçado é a forma como estendo a roupa. Penduro as peças por categorias... calças com calças, t-shirts ao lado de t-shirts, roupa da Inês sempre do mesmo lado e meias sempre com o par ao lado. Facilita imenso quando a apanho e a dobro toda junta... um hábito que é mais uma mania! 

 

5. Nunca me deito sem passar antes no quarto da minha filha e ver que está bem. Este é o hábito mais pessoal e que ao longo dos últimos 8 anos nunca falhei uma única noite. Olhar o seu rosto lindo, dar-lhe beijinhos e dizer-lhe que a amo muito é a minha maior mania e será até ser possível que assim seja :)

 

E passo este desafio aos seguintes blogues:

 

Miguxa

Cuidando de Mim

Cumplice do Tempo

Marta M

Segredos!!!

Joana

AMaria

Infinito e Mais Além

Descobrir a Felicidade

Comunicadoras

Green Eyes

Marta

Pingo de Mel

Jangada de Canela

 

Eu sei que eram 5 blogues... mas como sempre gosto de poder fugir às regras.

Prometo regressar com mais tempo, conseguir responder aos muitos e queridos comentários que me têm deixado e que eu agradeço de coração. Confesso que as últimas semanas têm sido complicadas. Tenho passado, postado quando posso e apenas lido os blogues que ainda consigo visualizar no meu perfil. Não levem a mal não comentar nos vossos cantinhos, é mesmo falta de tempo. Tenho-vos a todos no coração. Até breve!

 



publicado por Sheila às 01:12
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito

Terça-feira, 9 de Fevereiro de 2010
Eternamente Tu

 

O tempo não sabe nada, o tempo não tem razão

O tempo nunca existiu, o tempo é nossa invenção

Se abandonarmos as horas não nos sentimos sós

Meu amor, o tempo somos nós

 

O espaço tem o volume da imaginação

Além do nosso horizonte existe outra dimensão

O espaço foi construído sem princípio nem fim

Meu amor, huuum, tu cabes dentro de mim

 

O meu tesouro és tu

Eternamente tu

Não há passos divergentes para quem se quer

Encontrar

 

A nossa história começa na total escuridão

Onde o mistério ultrapassa a nossa compreensão

A nossa história é o esforço para alcançar a luz

Meu amor, o impossível seduz

 

O meu tesouro és tu

Eternamente tu

Não há passos divergentes para quem se quer

Encontrar

 

O meu tesouro és tu

Eternamente tu

Eternamente tu...

 

Jorge Palma

 



publicado por Sheila às 01:17
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sábado, 6 de Fevereiro de 2010
8 anos...

E faz hoje 8 anos que estava a umas horas de dar entrada nas urgências da Maternidade Bissaya Barreto, em Coimbra. Um misto de ansiedade e felicidade com um pouco de receio pelo meio, que foi rapidamente ultrapassado quando ao fim de algumas horas pude vivenciar o maior milagre da vida!

 

A 6 de Fevereiro de 2002 a minha vida ficou, definitivamente, mais enriquecida e ano após ano agradeço por este milagre chamado Inês.

 

Há momentos que deixam uma enorme saudade. Momentos únicos... Momentos especiais... Momentos que eu jamais esquecerei!

 

Aqui fica um breve olhar sobre os últimos 8 anos...

 

(Set 2001 - 5 meses de Gestação)

 

(2002 - 4 meses)

 

(Agosto 2003)

 

(2004)

 

(2005)

 

(2006)

 

(2007)

 

(2008)

 

(2009)

 

(2010)

 

Parabéns minha Princesa linda :) 

Sorri sempre para a vida,

 ela sorrir-te-á de volta!

Doce e Feliz dia de Aniversário minha Noquinhas

 

Excelente Fim de Semana para todos :)

 



publicado por Sheila às 03:23
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito

Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010
Se eu fosse uma expressão seria: sorriso

 

O sorriso é o que de melhor temos na vida.  

Conseguir manter o nosso sorriso significa viver um estado de felicidade e bem estar indicadores de que a confiança que temos em nós próprios está forte.

O sorriso chega até nós vindo de tudo o que nos rodeia: pode ser através de uma fotografia especial, de uma magnifica paisagem , de uma amizade que nos protege, de uma música que nos enche a alma, de uma paixão que nos envolve, de uma carícia, de um simples gesto ou de qualquer coisa que nos toca num dado momento e nos provoca uma sensação de bem-estar enorme.

 

Acompanhados pelo nosso sorriso contagiamos quem nos rodeia, reforçamos as nossas defesas, prosseguimos nos nossos sonhos e desafiamos mais facilmente as nossas próprias limitações.

 

Um sorriso traz consigo o brilho, a luz, a vontade, o desejo, a confiança, a ousadia, o prazer e enche-nos de vida.

 

Há, porém, alturas que não conseguimos sorrir e por vezes temos saudades do nosso sorriso. Estas saudades aparecem quando o que nos provoca sorrisos desaparece, se afasta de nós ou nem sempre está ao nosso alcance.

Quando sentimos saudades de alguém compreendemos que essa pessoa é responsável por alguns dos nossos sorrisos. Quando perdemos o nosso sorriso vamos forçosamente sentir falta dele, por isso sentir saudades de alguém ou de determinada coisa é reconhecer a importância que têm para nós quem ou aquilo que nos pode devolver o sorriso. Será preciso que na vida tenhamos que perder o nosso sorriso, para só depois conseguirmos reconhecer a falta que alguém ou que algo nos faz? No fundo não precisamos de perder o nosso sorriso, precisamos sim de dar valor ao que nos provoca o sorriso. É preciso prestar atenção ao que nos rodeia e nos faz bem porque é meio caminho andado para conseguirmos manter o sorriso sempre presente em nós.

 

Quando sentimos saudades, percebemos a importância daquilo que nos faz sorrir e ai queremos ser a pessoa em que nos tornamos cada vez que sorrimos! Quando sentimos saudades de uma pessoa, sentimos a falta da sua influência em nós, sentimos falta daquilo que partilhamos com essa pessoa e queremos voltar a ser o que somos quando estamos com essa pessoa!

 

Como é bom sorrir! Como é bom lembrar os sorrisos que partilhamos, os sorrisos que provocamos, os sorrisos que nos provocam!

 

Lembranças são sorrisos que queremos rever, devagarinho e com intensidade.

Vou sorrir sempre, e assim asseguro que em cada saudade ou em cada lembrança a intensidade do meu sorriso será directamente proporcional a cada momento vivido e a cada sorriso partilhado!

 

 



publicado por Sheila às 00:50
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010
ABC - O Filtro de um Olhar

(o meu olhar...)

 

É vulgar ouvirmos dizer que os nossos olhos são o espelho da nossa alma.

Na maior parte das vezes são eles que mostram o nosso estado de espírito.

Se há coisa que gosto é olhar olhos nos olhos e captar esse estado de espírito presente nos nossos olhos e que filtra a informação on real time, traduzindo a realidade em sensações diferentes em cada momento.

É curioso perceber como tantas vezes vemos apenas o que queremos ver ou que noutras ocasiões conseguimos ver mais do que realmente existe, em que a percepção de sentimentos é que é real. Pelo olhar apreendemos apenas uma imagem da realidade perante nós e por isso é tantas vezes somente aquilo que queremos ver. É como se tivéssemos um filtro, que nos apresenta aquilo que temos perante nós de acordo com as suas características. Um filtro formado pelo nosso estado de espírito, pelas nossas expectativas, sonhos e medos.

 

Um simples olhar pode transmitir-nos uma imensidão de sentimentos, de sensações, de cores e energias, de ânimo e desânimo e alterar completamente o nosso estado de espírito. O mesmo passamos aos outros através do nosso olhar.

 

O filtro do nosso olhar e o que o olhar dos outros nos transmite pode tantas vezes ajudar-nos a encontrar formas de conseguir ver o mundo em redor com mais cor e energia. Temos que estar atentos às oportunidades em conseguirmos estabelecer em nós um filtro visual e de alma colorida e alegre...

 

     ABC dos filtros que um olhar me pode transmitir...

 

     A – olhar Alegre, Apaixonado, Afectuoso, Apreensivo

     B- olhar Banal, Benevolente

     C – olhar Curioso, Cúmplice, Carinhoso

     D – olhar Desgastado, Desiludido

     E – olhar Embevecido, Electrizante, Egoísta

     F – olhar Forte, Feliz, Familiar

     G – olhar Guloso

     H – olhar Humilde, humilhante

     I – olhar Intelectual, Inspirador, Indiferente

     J – olhar Justo

     L – olha Luminoso, Leal

    M – olhar Magoado, Maroto, Melancólico

    N – olhar Natural, negativo

    O – olhar Optimista, Orgulhoso, de Ódio

     P – olhar Pessimista, Parado, Penetrante

    Q – olhar Quieto, Querido

    R – olhar Receoso, Reprovador, Risonho

    S – olhar Sedutor, Sincero, Sonolento

    T – olhar Triste, Terno

    U – olhar Único

    V – olhar Vaidoso

    X – olhar Xenófobo

    Z – olhar Zangado

 

  E hoje...  Qual é o vosso olhar?

 

 



publicado por Sheila às 00:40
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010
Momentos de Amor

 

 

Amar-te é:

 

     Ouvir-te como o som mais agradável e meigo

     que abafa por completo o ruído estúpido dos problemas;

 

     Ver-te como um horizonte, sempre constante mas diferente

     como o céu sempre a nascer à minha frente;

 

     Sentir-te como eco dos meus gestos, próximo e sorridente

     metade de mim, num todo de nós!

 

Amar-te é o que não posso dizer, assim sem mais nem menos

porque é só o que posso sentir!

 

                                                                   Sheila Marques

                                                                    14-01-1994

 

Meu amor, escrevi-te este texto já lá vai um tempito!

Passados 16 anos continuo a sentir exactamente o mesmo.

Parabéns neste dia especial, de mais um aniversário, de mais

um ano em que continuas a envelhecer junto a mim.

 

Quando os teus olhos verde água sorriem para mim, sinto que

tudo vale a pena! O melhor da minha vida és tu! Bora continuar a rodar??

 

 



publicado por Sheila às 00:34
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

* mais sobre mim
* Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


* posts recentes

* Cats Love

* O que procuramos?

* Querida Cátia :)

* Há coisas que nos passam ...

* Estou uma lamechas...

* Há dias como o de hoje…

* Delicia :)

* 4 meses e meio :)

* Tiroidectomia Total – 2 m...

* Tiroidectomia Total

* Vida

* Adoro...

* Imprescindível...

* Amar...

* Espera...

* Arrependimentos...

* arquivos

* Maio 2013

* Novembro 2011

* Outubro 2011

* Agosto 2011

* Julho 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* tags

* todas as tags

* favoritos

* Chocolate

* Destino

* FoodScapes - Absolutament...

* O tempo voa...

* Escrever a Vida em Capítu...

* Afastamentos

* As Surpresas da Vida

* Momentos de Ternura

* A força da nossa vitória

* Orgasmo da Vida

* links
* Doces Miminhos
* pesquisar